Se a sua pele não amar, devolva em até 30 dias.

Atualmente, esta seção não inclui nenhum conteúdo. Adicione conteúdo nesta seção usando a barra lateral.

Image caption appears here

Atualmente, esta seção não inclui nenhum conteúdo. Adicione conteúdo nesta seção usando a barra lateral.

Image caption appears here

Poros dilatados: como controlar os vilões da pele oleosa

  • 3 min ler

Poros visíveis e dilatados são grandes incômodos de quem tem pele oleosa. Mas eles podem ser controlados! Vem que a gente te conta como.

Maior órgão do nosso corpo, a pele é um grande interlocutor do nosso organismo com o ambiente externo. Um dos mediadores dessa relação são os poros, pequeninos orifícios por onde saem os pelos e, também, secreções como o suor e a gordura.

Mas por que eles são mais visíveis na pele oleosa?

Isso tem a ver com a produção de gordura realizada pelas glândulas sebáceas. Na pele oleosa, essa produção é maior, fazendo com que o sebo se acumule nos poros, dilatando-os levemente. É uma resposta natural – e inteligente – da nossa pele! Afinal, essa dilatação é uma forma de acomodar o excesso de gordura produzido pelo organismo.

E por que eles dilatam mais no rosto?

Este é mais um dos mecanismos que mostram como o nosso organismo é sábio. No rosto, temos sete portas por onde micro-organismos nocivos podem entrar: olhos, narinas, orelhas e boca. O tempo todo, elas ficam abertas a tudo de ruim que existe no ambiente – poluição, poeira…

Para inibir que esses intrusos passem por essas portas, nosso organismo produz mais gordura na zona T (testa, nariz e queixo) e nas bochechas. Assim, tanto micro-organismos patogênicos, quanto sujeiras carregadas pelo ar, “grudam” nessas regiões e não invadem o nosso corpo.

Incrível, né?

Mas, mesmo assim, poros dilatados podem incomodar bastante. Afinal, eles criam pequenos relevos, tirando o aspecto uniforme e de pele lisinha que todo mundo tanto deseja.

A boa notícia é que, sim, dá pra reduzir a aparência de poros dilatados adotando alguns cuidados básicos.

Vamos a eles?

Escolha o sabonete certo

Use sabonete adequado ao seu tipo de pele (mista ou oleosa), que tenha pH fisiológico e fuja de fórmulas que possuem substâncias detergentes agressivas dos sabões em barra de pH alcalino. Sabe aqueles sabonetes que deixam a pele repuxando? Então, são desses mesmo que estamos falando.

O motivo é bastante simples: quando a gente é agressivo com a pele, ela responde com agressividade também. Se usamos um sabonete que retira de forma hostil toda a gordura que está na nossa barreira cutânea, a resposta do organismo é repor, produzindo mais e mais sebo que, claro, vai se acumular nos poros.

Mas, atenção! Não precisa lavar o rosto mais do que duas vezes ao dia: uma ao acordar, outra antes de dormir. E a temperatura da água deve ser amena.

Mantenha a hidratação em dia

Não se preocupe: se o hidratante é adequado ao seu tipo de pele, ele não vai entupir os poros. Pelo contrário! Ele vai ajudar na seborregulação, equilibrando a produção da gordura que se acumularia nos poros.

Fitobioativos como boldo selvagem e mirtilo rosa são excelentes seborreguladores, então, procure por eles na lista de ingredientes do seu hidratante.

Em qual momento aplicar o hidratante? Sempre depois da limpeza. Simples assim!


Evite gorduras saturadas

A alimentação é uma forma de ajudar o organismo a fazer uma seborregulação de dentro pra fora. Por isso, quanto menos gordura saturada, melhor.

Isso não significa que você deva abdicar totalmente de comer o que gosta. Vale a pena evitar alimentos industrializados, carnes gordurosas, frituras, embutidos, porém, sem fazer dietas impossíveis ou perigosas!

Tenha disciplina

Quando o assunto é skin care, manter a frequência dos cuidados faz toda a diferença. Afinal, de nada adianta investir em bons produtos se você não usá-los.

Por mais atribulado que seja o seu dia, reserve um tempinho pra cuidar da sua pele. Alguns minutos, duas vezes ao dia, é tudo que você precisa.

E já que falamos em sabonete com pH fisiológico, você sabia que o pH da pele não é neutro? Conheça 03 fatos interessantes (e importantes!) que ajudam você a entender esse indicador imprescindível da saúde cutânea. É só clicar aqui.

______________

Vale lembrar que as informações deste texto não representam nenhum tipo de recomendação médica, nem substituem a importância de você consultar um dermatologista.

Busca