Se a sua pele não amar, devolva em até 30 dias.

Atualmente, esta seção não inclui nenhum conteúdo. Adicione conteúdo nesta seção usando a barra lateral.

Image caption appears here

Atualmente, esta seção não inclui nenhum conteúdo. Adicione conteúdo nesta seção usando a barra lateral.

Image caption appears here

Precisamos falar sobre o sol

Por trás de um lindo dia ensolarado, existem alguns riscos pra sua pele. Saiba como aproveitar os benefícios do sol sem sentir os danos da radiação UV.

É oficial: faltam 30 dias para o fim do verão. E como os dias mais longos e as altas temperaturas são um convite para viver a vida sob a luz do sol, a exposição aos raios ultravioletas vai acontecer e é hora de pensar em como tratar a pele afetada por essa radiação.

Vilão ou mocinho?

Que o sol é essencial para nossa saúde física e mental, ninguém questiona. É inegável que um lindo dia ensolarado é fonte de bom humor e de tantos outros benefícios. No entanto, uma rotina de frequente exposição solar requer cuidados específicos, já que a radiação responsável pela produção de vitamina D em nosso corpo é a mesma que se acumula a cada dia, causando danos à pele e apressando o envelhecimento cutâneo.

Durante o verão, aumentam as atividades realizadas ao ar livre e, como estamos numa região que recebe 80% da radiação que incide sobre o planeta, aumentam também os riscos relacionados a essa exposição e o consumo de nosso capital solar.

Mas o que é capital solar?

O sol é o maior fator externo de envelhecimento da pele. Ao nascer, todos nós temos um capital solar, que pode ser comparado a um reservatório do qual vai se retirando água a cada vez que tomamos o sol. O capital solar é um mecanismo de defesa de nossa pele contra os efeitos nocivos da radiação UV ao longo da vida e que, infelizmente, não é renovável.

No Brasil, existem mais de 144 tonalidades de pele diferentes e cada uma delas possui seu capital solar maior ou menor de acordo com a sua herança genética: quanto mais melanina, maior a reserva inicial.

Mas a reserva de todo mundo se esgota, dependendo do nível de cuidado que temos ao longo da vida. Quando este capital é totalmente consumido, a pele perde as habilidades naturais de reparar os danos causados pelo sol.

Enquanto no Brasil uma pessoa de pele clara usa ⅔ de sua cota até os 25 anos, na França esses mesmos ⅔ são consumidos até os 40 anos. Mas o que podemos fazer para amenizar esses danos?

Por um verão tropical

Nós somos uma marca Tropical Friendly. Acreditamos que o verão é para ser vivido ao ar livre e, por isso, desenvolvemos fórmulas para atender as necessidades de quem vive o clima, o estilo e as rotinas de beleza sob o sol.

Já contamos aqui no Lab que, depois da exposição solar, é hora de investir em uma rotina de cuidados pós-sol poderosa e eficaz. Cuidar da pele adequadamente também ajuda a “poupar” o seu capital solar.

Por um verão tropical, com muito bronzeado e sem danos à pele!

Busca