Se a sua pele não amar, devolva em até 30 dias.

Atualmente, esta seção não inclui nenhum conteúdo. Adicione conteúdo nesta seção usando a barra lateral.

Image caption appears here

Add your deal, information or promotional text

Atualmente, esta seção não inclui nenhum conteúdo. Adicione conteúdo nesta seção usando a barra lateral.

Image caption appears here

Add your deal, information or promotional text

Você sabe qual é o seu tipo de pele?

  • 3 min ler

Saber a tipologia da pele do seu rosto ajuda você a adotar os cuidados ideais para mantê-la saudável. Entenda quais são os tipos básicos e identifique o seu.

A pele é o maior órgão do nosso corpo e, apesar da aparência externa supersimples, ela abriga um universo enorme de glândulas, fibras, músculos, preceptores sensoriais e muitos outros elementos que fazem parte da estrutura cutânea.

Uma engrenagem extremamente inteligente, ativa e reativa, e que exerce uma série de funções importantes – desde a proteção contra agentes externos à regulação térmica, passando pela produção da vitamina D, da melanina e pelo descarte de toxinas.

Mesmo quando a gente fala apenas sobre a pele do rosto, classificar esse organismo tão complexo em apenas quatro tipos diferentes pode parecer uma abordagem simplista. Porém, essas categorias básicas ajudam a entender o que a sua pele precisa e por quê.

Tipos de pele

Normal

A produção de gordura da pele normal é bastante equilibrada. Por este motivo, ela é menos propensa a ter cravos e espinhas.

Nela, os poros são poucos visíveis e o aspecto é de pele sedosa, aveludada. Suave ao toque, a pele normal tem elasticidade e não descama.

Seca

A pele seca é a que produz menos gordura e a que menos consegue reter água. Por isso, ela tem aspecto mais opaco, é mais áspera ao toque, tem pouca elasticidade e grande tendência à descamação.

É o tipo de pele que envelhece mais precocemente.

Oleosa

Ao contrário do que muita gente imagina, o nível de produção de gordura da pele oleosa é muito similar ao da pele mista. A diferença é que, na pele oleosa, essa produção acontece por todo o rosto e não somente na zona T.

É o tipo de pele mais propenso a ter cravos e espinhas. O aspecto é mais brilhoso, com poros bem visíveis e dilatados.

Mista

A pele mista é o tipo mais comum entre as brasileiras. Ela é facilmente confundida com a pele oleosa porque apresenta alto nível de produção de gordura na zona T – testa, nariz e queixo.

Porém, nas demais regiões do rosto (olhos, bochecha e laterais), ela se assemelha bastante à pele seca.

Por isso, na pele mista, a zona T tem aspecto brilhoso, com poros dilatados e tendência a acne. Já nas extremidades, olhos e bochechas, a pele tende a descamar e tem pouca elasticidade.

Um teste visual

Uma das formas de identificar o tipo de pele está relacionada à taxa de gordura que ela produz. Esse teste visual não substitui a avaliação de um dermatologista, mas pode ajudar você entender a sua tipologia.

Lave o rosto e não aplique nenhum produto nele. Depois de pelo menos duas horas, pegue um lenço de papel e pressione levemente sobre a face.

Retire o lenço e observe:

Se os vestígios de gordura forem quase imperceptíveis, sua pele é normal.

Se o lenço não apresentar nenhum resíduo de gordura, sua pele é seca.

Se houver vestígios de gordura apenas na zona T (testa, nariz e queixo), sua pele é mista.

Se os resíduos de gordura estiverem por toda a extensão do lenço, sua pele é oleosa.

Você já conhecia esse teste? Fez e conseguiu identificar qual o seu tipo? Então, é hora de entrarmos no próximo assunto: condição de pele. Saiba mais clicando aqui.

___________

Vale lembrar que as informações deste texto não representam nenhum tipo de recomendação médica, nem substituem a importância de você consultar um dermatologista.

Busca